Para ti

Prostitutas, proxenetas, aliciadores, pedófilos, adúlteras, todos pagam seus pecados nos textos de Nelson Rodrigues. No mundo rodriguiano, as regras morais não poupam ninguém, nem os que, por ligeira fraqueza, pecam. Nelson se definia como um escritor moralista. Deus de seus personagens, infligia-lhes duros castigos.

Creio em Nelson. Como um recém-convertido, repito as palavras que ele escreveu. Que o mundo repita a literatura. Que os adúlteros paguem, da forma pior que um moralista pode imaginar.

Anúncios